Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

sábado, 7 de maio de 2011

De volta ao campo

Foto 1: Chopim-do-brejo. Foto: Dante Meller.
          Depois de alguns meses sem nenhuma saída a campo com o grupo Ave Missões, hoje finalmente voltamos ao que interessa: observar aves! Para isso escolhemos uma área já costumeira para a atividade: a cascata do comandaí. Já na ida encontramos uma bela espécie: O chopim-do-brejo (Pseudoleistes guirahuro). 

          Neste dia, porém, fizemos uma caminhada diferente e, pra nossa alegria, vimos aves diferentes também. Nada como registros espetaculares de aves raríssimas ou ameaçadas de extinção, mas o simples fato de ver uma ave nova para a região de Santo Ângelo já foi uma alegria. Apesar de que, pensando bem, vimos uma coisa rara também, mas não tão rara neste local.
          
          Fomos cedo pra cascata e já de cara vimos um bando de uns 60 andorinhões-velho-da-cascata (Cypseloides senex), em vôos sincrozinados. Um verdadeiro espetáculo! mas, infelizmente não fiz uma boa foto. A ave é rara no RS, porém neste local temos observado ela há algum tempo já. Possivelmente é uma espécie migratória, pois parece ocorrer somente no verão.

Foto 2: Carão. Foto: Dante Meller.
          Logo depois vimos um casal de carãos (Aramus guarauna), e este foi uma surpresa, já que não tinhamos visto ele nos arredores do município ainda (foto 2). O morador local, porém, já tinha comentado sobre esta ave, mas não tinhamos chegado a esta suspeita. Foi um registro legal.
          
          Caminhando mais um pouco observamos outras aves, entre elas destaco o cochicho (Anumbius annumbi) e o falcão-de-coleira (Falco femoralis). Não por acaso, elas foram vistas numa área de campos, com matas ciliares e algumas árvores esparsas. Também vimos vários carcarás (Caracara plancus) e na volta um belo quiriquiri (Falco sparverius) pousado (fotos 3 e 4).
Foto 3. Caracará jovem. Foto: Dante Meller.
           
          O que mais me agrada é que tivemos a companhia do morador local, o Batu, o qual adora um papo sobre animais. Com ele aprendemos coisas da "vida campeira" e a ele levamos também uma esperança. A esperança de que existem pessoas que vão até este local não pela beleza cênica (apesar da cascata ser linda!) e também não pela diversão, como cervejadas e churrasquinhos (dos quais nada temos contra), mas simplesmente para entrar em contato com a biodiversidade local. 
Foto 4. Quiriquiri macho. Foto: Dante Meller.
          
            Batu sempre afirma ser da "ambiental" e diz que proteger a natureza tem sido um compromisso diário. No fim das contas, a esperança surge quando homens mudam sua forma de pensar, e nisso nunca deveríamos deixar de acreditar.

          De parabéns estão todos os participantes do grupo Ave Missões que acordaram cedo e enfrentaram o friozinho da manhã só para contemplar a beleza das aves. Este tipo de disposição é sem dúvida um grande motivo de alegria.

Um comentário:

  1. Idas a campo sempre temos boas aventuras, muito bom Dante!
    Abraços!!

    ResponderExcluir