Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

As aves de UBATUBA e “sua majestade”, o homem !

* Por Paulo Buchabqui Rodrigues (fotos todas feitas em Ubatuba)

Jacuaçu, Penelope obscura. Foto: P.B. Rodrigues
      Há aproximadamente dois anos iniciei um contato mais próximo com o maravilhoso mundo das aves... e alguns meses depois conheci o site WikiAves (wikiaves.com.br) ,  que se mostrou uma ferramenta extremamente útil para “passarinheiros” iniciantes como eu. Como há muitos anos meu hobby é fotografia , rapidamente foquei as lentes nesses maravilhosos seres alados e ... acho que daí não saio tão cedo ! Comecei então a ter uma idéia da imensa riqueza da Avifauna brasileira  e descobri que das três cidades com mais espécies registradas pelos usuários neste site, as duas primeiras ficam na Amazônia (bastante óbvio para mim) e a terceira no litoral norte de São Paulo. Ubatuba !?!  É claro que já tinha ouvido falar maravilhas da mata atlântica, mas mesmo assim ... Ubatuba ? no meio do caminho da Rio-Santos ? Sei lá ... me parecia meio fora de contexto aquele lugar já ter no site mais de 400 espécies de aves fotografadas !!  Pois bem ... ... em outubro passado tive a oportunidade de conhecer Ubatuba !   E encontrei mato, mato e mais mato ...  !


Arapaçu-liso, Dendrocincla turdina. Foto: P.B. Rodrigues.

Saíra-militar, Tangara cyanocephala. Foto: P.B. Rodrigues.
       
          Na verdade, talvez o melhor de tudo é que fomos hóspedes de amigos na indescritível “praia do Félix” ! Uma praia praticamente dentro do Parque Estadual da Serra do Mar numa casa (Chalé dos Palmitos)  no meio do mato, mato e mato ! Da varanda de casa fotografei  mais de uma dúzia de espécies diferentes , muitas pela primeira vez ! LIFERS !!!

Juruva-verde, Baryphthengus ruficapillus. Foto: P.B. Rodrigues.
       
    O caminho até a praia podia ser feito calmamente em cerca de 10 minutos, mas chegávamos a levar mais de 50, por “culpa” desses coloridos esvoaçantes !! E a cada passo uma surpresa !

Teque-teque, Todirostrum poliocephalum. Foto: P.B. Rodrigues.

Cuspidor-de-máscara-preta, Conopophaga melanops. Foto: P.B. Rodrigues.

       
          Mesmo com as aves indo nos “visitar” em casa, resolvemos num determinado dia contratar os serviços de um guia local de birdwatching para observarmos ainda mais! E que maravilha ... conhecemos o sitio do seu Jonas ! Um senhor que há 11 anos “cultiva” beija-flores ! Seu Jonas já registrou em seu sitio 22 espécies diferentes e só naquela tarde fomos brindados com pelo menos 12 delas!!

Beija-flor-rajado, Ramphodon naevius. Foto: P.B. Rodrigues.

Topetinho-verde, Lophornis chalybeus. Foto: P.B. Rodrigues.

       Ubatuba tem um segredo: 80% da área do município esta dentro do Parque Estadual da Serra do Mar ! Ao todo são 315 mil hectares de mato, mato e mato ! Mato que sai do nível do mar para se lançar a mais de 1000 m de altitude,  atingindo uma área tão grande como um retângulo de 30 km de largura por 100 km de comprimento ! Ou seja, na verdade não há segredo algum, nem mágica ... ... apenas mato, mato e mato ! 


Enferrujado, Lathrotriccus euleri. Foto: P.B. Rodrigues.


Pintadinho, Drymophila squamata. Foto: P.B. Rodrigues.

          O mais surpreendente talvez seja sua localização: litoral norte de SP  perto do RJ, entre as duas maiores cidades do país ! A grande lição é que mesmo ali a conservação das florestas ainda é possível,   mesmo numa das regiões mais densamente povoadas deste Brasil ! A natureza agradece ... ... e retribui  à  mãos-cheias !!

Ferro-velho, Euphonia pectoralis. Foto: P.B. Rodrigues.

       Ao voltar ao sul, “por acaso” assisto na TV um filme realizado por Fernão Lara Mesquita chamado  A Mata Atlântica e os Ciclos da Vida (procure, pois é um trabalho único que deve ser visto e apreciado por todo aquele que tem a natureza no coração) . Este filme que está passando no canal GlobosatHD  aborda o ciclo anual da mata atlântica através da observação de um casal de macucos (Tinamus solitarius), desde a procura pelo parceiro até a independência de sua prole e onde, ao final, podemos ouvir um grande alerta enquanto belas imagens do cânion Itaimbézinho aparecem na tela:  “ Talvez tenhamos ainda algum tempo(...) antes que a natureza nos imponha a sua solução ...  com a força e a indiferença ...  daquilo que é eterno!”  
E enquanto a imagem volta para a família de macucos, continuei ouvindo o narrador ... com um crescente aperto no coração:
 “ No pouco que resta do mundo como Deus o fez, as coisas seguem sendo como nunca deixaram de ser (...),  como foi desde sempre, e como continuará sendo... se “sua majestade”, o homem, assim o permitir” !!!


Tangará, Chiroxiphia caudata. Foto: P.B. Rodrigues.

6 comentários:

  1. Querido Paulo, fiquei sem palavras com o relato, com a profundidade das palavras, e da experiência que, por graça de Deus, compartilhamos como amigos! Cada episódio da vida em contato com a natureza que vivemos juntos ou através da simples PARTILHA com os amigos é de imensa valia para a complementação daquilo que chamamos de FELICIDADE!!! Não pude esquecer dos presentes que nos trouxeram... Um liffer para cada amigo, como se cada amigo fosse realmente UM LIFFER! E acho que é isso mesmo, pois amigos de verdade também são raros e difíceis de encontrar! E quanta alegria nos trazem! Assim como o colorido e o canto das aves!!! Sou muito grata à Deus pela afinidade de nossas almas, pelo nosso grupo e pela grandiosidade da Natureza! Espero apenas que, como mencionastes, a "Majestade Homem" ceda o seu "trono" à quem realmente merece e passe a ser servo de Deus na preservação pelas nossas verdadeiras riquezas! Abraço emocionado ao casal de amigos que me é muito especial!

    ResponderExcluir
  2. Luana... doce são suas palavras, pois doce é seu coração! E você acertou em cheio: Hoje queremos ser rei ou majestade quando devíamos ser servos! Agimos loucamente sobre a Terra sem perguntar o que o verdadeiro Dono acha disso ... Na verdade seremos sempre apenas hóspedes nesta Terra ... pelo menos até que ela "nos imponha a sua solução" !!!

    ResponderExcluir
  3. Sensacional! Ubatuba agora está na nossa lista de lugares para ir! Parabéns Paulo pelo belo post! Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Lindo o post!Eu acompanhei algumas fotos no wiki das tuas últimas viagens e gostei da dica e fiquei com vontade de conhecer Ubatuba. o pintadinho é bonito demais!

    ResponderExcluir
  5. Miguel e Juli , sem dúvida Ubatuba é O Lugar ! E outra coisa interessante: fiquei com a impressão de que lá as aves me deixavam aproximar bem mais que as daqui do sul ... ... E é claro, fica também o convite para virem ao Sossego numa próxima oportunidade ! Valeu

    ResponderExcluir
  6. Paulo,

    lindas palavras e emocionante relato!!!

    Vc e o Dante podiam marcar de no ano que vem participarem de uma Overdose Ornitológica da Reserva Guainumbi - http://www.guainumbi.com.br/site/. É pertinho de Ubatuba, Taubaté/Tremembé e Campos do Jordão.

    Aguardo visita de vcs aqui na minha terra.

    Abração

    Marco Cruz



    ResponderExcluir