Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

sábado, 4 de julho de 2015

Uma águia em Santo Ângelo !

* por Dante Andres Meller
Gavião-pega-macaco. Foto: Ingrid Sessegolo.
O dia 4 de julho foi o escolhido para a saída a campo mensal do Grupo Ave Missões.

Decidimos visitar duas áreas que ficam à beira do Rio Ijuí em Santo Ângelo, e que já são conhecidas do grupo.

O Rancho LM e o Sítio Água Doce já haviam revelado registros inusitados ao longo dos anos, mas o mais incrível deles estava reservado para o dia de hoje...

A saída foi bastante proveitosa, com aproximadamente 70 espécies registradas; e bastante produtiva em termos de participantes também, com um total de 13 pessoas, incluindo visitantes vindos de Cruz Alta e Cerro Largo, dois deles se juntando ao grupo pela primeira vez.

Grupo Ave Missões e convidados em saída a campo no Rancho LM, Santo Ângelo. Foto: Ingrid Sessegolo.

No primeiro destino, o Rancho LM, pudemos observar aqueles típicos bandos mistos que se formam em ambientes florestais, tendo encontrado pelo menos três durante as trilhas realizadas. Os bandos eram compostos de espécies relativamente comuns em matas, mas que renderam algumas observações interessantes. Entre outras, observamos a borboletinha-do-mato, saíra-de-papo-preto, figuinha-de-rabo-castanho, saíra-viúva, alma-de-gato, tiê-de-topete, bico-chato-de-orelha-preta e arapaçu-escamado-do-sul.

Borboletinha-do-mato (Phylloscartes ventralis). Foto: Pedro Sessegolo.

Saíra-viúva (Pipraeidea melanonota). Foto: Pedro Sessegolo.

Arapaçu-escamado-do-sul (Lepidocolaptes falcinellus). Foto: D. Meller.

Curiosa, foi uma observação oportuna que fizemos do gavião-miúdo. Enquanto caminhávamos em meio à mata, subitamente escutamos sua vocalização. A seguir um casal deu as caras, pousando no alto de uma árvore desfolhada, permitindo a clara visualização de características de sua forma, plumagem e comportamento.

Gavião-miúdo (Accipiter striatus) no Rancho LM. Foto: D. Meller.

Encerrada a caminhada matinal, era tempo de ir num pomar de frutas comer bergamotas... Claro que a máquina tinha que ir junto, e as suspeitas estavam corretas, já que foi lá mesmo que registramos uma ave que não tinha sido fotografada no município, o tiê-preto!

Tiê-preto (Tachyphonus coronatus) em pomar de frutas no Rancho LM, Santo Ângelo. Foto: D. Meller.

Encerrado os trabalhos no Rancho LM, era hora de ir para o Sítio Água Doce, cerca de 2 km à frente. Nesse momento se juntou conosco a Lu, que conforme ela mesma observou, deve ter sido o nosso pé-de-coelho...

"Logo na chegada ao Sítio, olhei para o céu e vi um urubu e um gavião voando alto. Peguei o binóculo e quase sem acreditar no que estava vendo, meio que gritei pro pessoal: Gavião-pega-macaco!!!"

Foi uma euforia só, e passamos o resto do dia admirados com esse super inesperado e raro registro, apenas o segundo pra região noroeste e o primeiro em fotos!

Gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus) no Sítio Água Doce, em Santo Ângelo. Foto: Paulo Rodrigues.

Gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus) no Sítio Água Doce, em Santo Ângelo. Foto: D. Meller.

Depois disso, com um largo sorriso no rosto e uma fome daquelas, fomos apreciar a culinária campeira preparada pelo anfitrião Ricardo "Pio" Medeiros. Mas, no anteceder da boia de fundamento, ainda teve uns cantos nativistas à moda do nosso mestre de violão, Fábio!

Grupo Ave Missões com o Pio e a Rô em almoço campeiro no Sítio Água Doce. Fotos: Luana Almeida.

Satisfeitos, fomos em busca das aves do Sítio... Agora com os olhos de todos voltados para o céu, mas a tal Águila Crestuda Negra, como o gavião-pega-macaco é conhecido na Argentina, não apareceu mais. Tampouco encontramos as corujas-orelhudas que habitam um capão de pinus que há no local. A única espécie noturna que apareceu foi um bacurau-tesoura, e que também rendeu um agradável momento de observação...

Bacurau-tesoura (Hydropsalis torquata). Foto: D. Meller.

Pra encerrar com chave de ouro, ainda registramos bem duas espécies pouco comuns por aqui, a maria-preta-de-bico-azulado e o pica-pau-dourado. Apesar de terem preferências de habitat diferentes, elas foram encontradas simultaneamente no ambiente de borda entre uma mata e um campo.

Maria-preta-de-bico-azulado (Knipolegus cyanirostris). Foto: Pedro Sessegolo.

Pica-pau-dourado (Piculus aurulentus). Foto: D. Meller.

Agradecimentos especiais ao Sid e ao Pio pelas acolhidas sempre hospitaleiras, tanto no Rancho LM, como no Sítio Água Doce!!! Valeu mesmo, esse dia já entrou pra história...

---------------------------------------------------------------------------------
Veja também:
   
---------------------------------------------------------------------------------

20 comentários:

  1. Vejam a majestade da águia Crestuda Negra Missioneira, que foi avistada hoje pela vez primeira ! Que orgulho equipe do Ave Missões

    ResponderExcluir
  2. Maravilhosa mesmo Carlos!! Um encontro memorável...

    ResponderExcluir
  3. Belo relato de mais um dia recheado de emoção. Com um registro histórico do rapinante, e lindas as fotos do miúdo pousado, da maria-preta tomando um sol, do bacurau fazendo pose, de uma mesa farta e dessa turma de amigos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Charles!!! Foi um dia especial mesmo... Grande abraço!

      Excluir
  4. Parabéns para o grupo ! Belas fotos e incrível registro do Gavião-Pega-Macaco !

    ResponderExcluir
  5. Lindo registro , parabéns !!! Ótimas fotos !

    Ass.:Lucas N Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  6. Grande Dante, baita olho. O Dia estava ótimo, e de muita sorte, está certo que o grupo precisa se reunir mais vezes para que a sorte aumente. hehehe!! Parabéns Dante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Fábio!!! A música tava boa demais também... Abraço!

      Excluir
  7. Ricardo O. de Oliveira5 de julho de 2015 20:08

    Esse grupo é realmente formidável. Parabéns a todos pelo registro do gavião-pega-macaco, o COAGR aqui da Fronteira Oeste, vibrou bastante com os relatos. Grande abraço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe... Valeu Ricardo!!! Um grande abraço a esse COA aí!!!

      Excluir
  8. A sorte foi minha em estar presente no momento da "cereja do bolo"! Mas de vocês é puro mérito!!!
    Parabéns amigos! Parabéns Dante pelo relato, sempre de uma leitura muito agradável!
    Adorei estar com vocês, ainda que apenas durante o almoço! Na próxima quero estar junto desde cedo!!!
    E viva a águia negra missioneira!!! Que estava em Santo Ângelo só para deixar bem claro viu Pedro!? hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Lu!!! Águia negra missioneira ficou ótimo... Grande abraço!!

      Excluir
  9. Parabéns a todos vocês, que ainda acreditam em preservar nossa fauna! Esse gavião-pega-macaco"pega-frango"... sim, porque ele deve andar enchendo a barriga com bichos domésticos, não deve ser o último da região missioneira. Dante e seus amigos certamente acharão outros e muitas outras espécies que alguns consideram desaparecidas! Abraço a todos e continuem procurando!!! Salve, Grupo Ave Missões!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras João Fabrício!!! Tomara nossas águias continuem majestosas pelos nosso céus!! Grande abraço!!

      Excluir