Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Brincando de pega!? curió X coleiro-do-brejo

Chegando pela manhã em um banhado de Santo Ângelo, de repente me deparo com uma cena esquisita: dois pequenos passarinhos voando, em perseguição, de um lado para o outro. A seguir dei-me conta de quem se tratava: um curió e um coleiro-do-brejo, ambos machos.

Curió (Sporophila angolensis). Foto: D. Meller.
     
A reação foi alegre, mas ainda confuso tentava entender o que significava aquela "correria". E o pior foi que eu literalmente entrei na roda, indo de um lado para o outro em busca de fotos.

Coleiro-do-brejo (Sporophila collaris). Foto: D. Meller.

Não sei bem o que se passava, mas havia um coleiro-do-brejo fêmea de olho na brincadeira, se é que era uma brincadeira! Só sei que volta e meia os passarinhos pousavam e cantarolavam um pouco, e que som saía de suas vozes!

Curió (Sporophila angolensis). Foto: D. Meller.

A brincadeira durou uns 40 minutos, mas depois eles ainda permaneceram pelo banhado, o curió pousando e cantando em poleiros mais elevados e o coleiro-do-brejo discretamente mais por baixo.

Coleiro-do-brejo (Sporophila collaris). Foto: D. Meller.

É meio difícil descrever o quão divertido foi esse momento... E o melhor é que não foram atraídos por playback!

Mas confesso que ainda não entendi uma coisa: como alguém tem coragem de engaiolar esses passarinhos? A esses aconselho tomar por consideração as palavras do cantor nativista Cenair Maicá e quem sabe melhores dias terão:

"Esta terra tem dono e se chama liberdade!"
Curió em voo. Foto: D. Meller.
---------------------------------------------------------------------------------
Veja também:

O curioso caso do pica-pau e do gavião
---------------------------------------------------------------------------------

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado, Charles! Foi lá onde tu viu ele... Abraço!

      Excluir
  2. Só posso imaginar a alegria do momento! Parabéns Dante, excelente post e relato! Deu vontade de viajar até aí só para tentar ver essas espécies!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Miguel! Quando quiserem aparecer são bem-vindos! Abraço

      Excluir
  3. O curió ocorre pouco,já o coleiro de brejo muito, provavelmente ele estava sem fémea, tentando se acasalar como a fémea do coleiro, que e muito semelhante á sua.-
    E além os dialetos deles sao semelhantes.-

    ResponderExcluir
  4. Legal. O Flavio Ronaldo fotografou em Mostardas um provável híbrido destas espécies. Foto está no wikiaves.
    Abraço Dante.
    Rafael Ritter

    ResponderExcluir