Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Papinho-amarelo ou macaco-prego???

O papinho-amarelo (Piprites chloris) é um pássaro raro no Rio Grande do Sul, ocorrendo na região do Alto Uruguai, com registros nas florestas do Parque Estadual do Turvo e da Terra Indígena de Nonoai (Belton 1994). No entanto, não eram conhecidos registros recentes da espécie, mesmo depois de tantas visitas de vários ornitólogos ao Turvo (Silva et al. 2005). A ave é ameaçada de extinção no estado gaúcho, sendo classificada na categoria Em Perigo (Bencke et al 2003).



Papinho-amarelo (Piprites chloris) no Parque Estadual do Turvo. Foto: D. Meller. 

Há algum tempo procurava descobrir se o que ouvia no Parque Estadual do Turvo era o papinho-amarelo ou o macaco-prego tentando "pregar" uma peça em mim, já que, apesar de serem muito diferentes visualmente, suas vozes são algo parecidas.

Macaco-prego (Cebus nigritus) no Parque Estadual do Turvo. Foto: D. Meller.

Já havia me confundido com a voz do macaco, achando que era o pássaro, só depois fui descobrir essa confusão e tive que rever meus registros. Por fim, duvidava seriamente de ter ouvido o papinho-amarelo no Turvo.

Ouça a voz do macaco-prego gravada no Turvo por D. Meller.


O que me chamou atenção é que o biólogo Ernesto Krauczuk me informou ser o papinho-amarelo encontrado com frequência em Misiones, Argentina. Como não encontrávamos no Turvo então!? Comecei a ouvir mais vezes o canto do papinho-amarelo no site do Wikiaves e acabei por gravá-lo em meu subconsciente, assim quando o ouvisse na mata perceberia ser algo diferente.

Ouça a voz do papinho-amarelo gravada no Turvo por D. Meller.


Enfim, ouvi um canto que me lembrou ser o do papinho-amarelo, o engraçado é que os micos estavam por perto nesse dia, e tinha um bando misto num alvoroço tremendo, e eu, sem playback, não tinha como confirmar o que era o que! Às vezes não damos sorte mesmo... É preciso ter tolerância a frustrações!

Como a perseverança rende seus frutos, voltei no outro dia ao mesmo local. Tudo quieto... sem bandos mistos, sem micos... Toquei o playback, nada apareceu, segui um pouco em frente, até que ouvi novamente uns assobios que lembravam o som do papinho-amarelo. Toquei o playback e apareceu um pula-pula pra me surpreender e, em seguida,  frustrar. Toquei o canto mais uma vez e, na mesma hora, na minha frente, pousou o pássaro procurado!

Foi um lifer daqueles! Tive que insistir um pouco até conseguir uma foto razoável, e foi a única que consegui, mas fiquei por demais contente com o registro.

Poucos dias após consegui fazer um breve vídeo do pássaro...


6 comentários:

  1. Deu vontade de pegar a estrada pro Turvo ... AGORA!
    E você merece mais que ninguém, grande trabalho, Dante !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Paulo!! O Turvo tem suas dificuldades, mas também tem suas graças, e que não são poucas! Abraço

      Excluir
  2. AGORA? cada vez que olho postagens e fotos me da cada vez mais vontade de adentrar aquelas matas hehe!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, José!! Temos que marcar uma passarinhada lá o quanto antes! hehehe Abraço

      Excluir
  3. Que legal Dante!Ontem eu escutei a vocalização do prego e toda feliz achei que era uma nova espécie, mas meus amigos me contaram que eram os macacos.

    Parabéns pelo lifer!Muito bonitinho este papinho amarelo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Juliet!!! É um belo pássaro realmente... Abraço!

      Excluir