Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

sábado, 1 de fevereiro de 2020

O show do chororó em terras "paulistanas"

Inambu-chororó. Foto: Paulo B. Rodrigues.
* por Carlos Neimar Kuhn
Para não escapar do costume, no último final de semana de janeiro, realizamos a saída anual do Grupo Ave Missões em São Paulo das Missões.

Já na sexta-feira, dia 24, a tardinha chegaram os primeiros participantes, o Furini e sua esposa Jurema.

Como era de meu conhecimento o poleiro de um urutau, já fomos lá fazer o primeiro registro da nossa saída...


Além da busca de registros novos, esse ano temos a corrida em busca de registros para o Baita Ano, uma competição saudável onde os observadores tentam registrar o maior número de espécies possíveis. Às 06 hs da manhã tomamos um rápido café e logo iniciamos nossa passarinhada, a fim de aproveitar as horas de temperatura mais amena, quando a passarada está em maior atividade. Fizemos a tradicional “volta no morro”, passando por propriedades vizinhas nossa.

 
Pica-pau-branco (Melanerpes candidus) e balança-rabo-de-máscara (Polioptila dumicola). Fotos: Cláudio Furini.

Vários registros feitos logo na saída, com alguns pontos de bandos mistos. Surpresa foi uma breve aparição da gralha-azul, a qual havia sido registrada em julho de 2019. Espécie que não estava prevista para ser encontrada no local e não conseguimos fotografar ela desta vez. Em seguida ouvimos o canto do inambu-chororó. Nos preparamos e tocamos o playback na tentativa de atrair a ave. Para a grata surpresa, a ave respondeu, aparecendo em área limpa e passando várias vezes na nossa frente. Espécie difícil de ser fotografada, rendeu belas fotos desta vez. Para o município, tínhamos apenas o registro sonoro do mesmo.

 Inambu-chororó (Crypturellus parvirostris). Foto: Carlos Neimar Kuhn.

À tarde recebemos o Ademir e a Débora. Além de uma fotografada nas proximidades da casa, partimos para uma área mais alta do município, com afloramento rochoso e uma mata que mais lembra um cerrado. No caminho registramos o gavião-cabloco, espécie esta que havia sido registrada apenas uma vez no município. Sob um sol intenso, não registramos muita coisa nesta tarde. Durante a noite registramos novamente o urutau. Fechamos o dia com 104 espécies observadas.

   
Gavião-caboclo (Heterospizias meridionalis); foto: Carlos Neimar Kuhn. Urutau (Nyctibius griseus); foto: Ademir Fick.

No domingo, dia 26, perdemos a presença do Furini e recebemos alguns integrantes de Santo Ângelo, Adaltro, Márcia e Paulo. Fizemos o mesmo roteiro que havia sido realizado no dia anterior. Todo mundo ansioso em talvez conseguir registrar novamente o inambu-chororó. Novamente deu as caras aparecendo logo após os primeiros toques de playback, rendendo boas fotos aos participantes.

 
 
Alma-de-gato (Piaya Cayana), gavião-carijó (Rupornis magnirostris), beija-flor-de-topete-azul (Stephanoxis loddigesii) e pássaro-preto (Gnorimopsar chopi). Fotos: Adaltro C. Zorzan.

Outra surpresa agradável foi o arapaçu-de-bico-torto, que respondeu após uma breve tentativa de atraí-lo, no mesmo local onde fora visto em outra saída. Rendendo poucas fotos, vocalizava frequentemente, porém não se apresentava visualmente.

 
Arapaçu-de-bico-torto (Campylorhamphus falcularius) e grupo Ave Missões. Fotos: Carlos Neimar Kuhn.

Após o almoço, decidimos encerrar a saída em virtude do forte calor. Não teríamos muito sucesso saindo no período da tarde. Ao total foram 118 espécies registradas na saída (veja a lista!). Quebramos a regra de confraternizar no Café Colonial da Kerbfest, mas quem sabe no ano seguinte a faremos.

---------------------------------------------------------------------------------
Veja também

Já virou tradição... 25ª Kerbfest e 5ª Passarinhada Ave Missões

---------------------------------------------------------------------------------

2 comentários:

  1. Sempre bom passarinhar com os amigos no Cantão Suíço das Missões!! Obrigado pela hospitalidade, Carlos e família!!!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post, parabéns! Registros muito interessantes!

    ResponderExcluir